quarta-feira, 31 de dezembro de 2008

Nova fase

A entrada de um novo ano já festejei há uns meses. Hoje são apenas formalidades praticamente. O tal do reveillon.
Outra desculpa para nos juntarmos, para falarmos, para comermos. Por isso, não faz mal.
Assim, peço para 2009 que respeitemos mais a Natureza e a nós próprios.
Que usemos mais o coração e menos a cabeça. Que acreditemos mais nos nossos instintos e menos naquilo que ouvimos da boca das outras pessoas. Porque o coração é nosso e apenas nosso e ele é o maior sábio.
Aproveitar mais. Desperdiçar menos.
Abraçar mais. Fugir menos.
Observar mais. Olhar menos.
Saborear mais. Comer menos.
Rir mais. Chorar menos.
Alegria, saúde e sabedoria para todos neste 2009!

É mais um começo.

Que 2009 traga não o que queremos, mas o que precisamos.
Que o nosso desejo de saber seja sincero e inocente.
Que as nossas aprendizagens ajudem quem precisa, mesmo que quem precise sejamos nós.
Que as nossas experiências não rebentem com a cozinha.
Que as flores e as ervas nos nossos parapeitos cresçam felizes ao sol e à chuva.
Que as nossas leituras sejam interessantes.
Que encontremos coisas perdidas, e que descubramos muitas coisas novas.
Que as pessoas de quem gostamos sejam felizes, e que nós possamos contribuir para isso!
Felizes entradas!!

sábado, 27 de dezembro de 2008

No futuro...

No futuro hei-de fazer uma destas receitas.
No futuro será também colocada aqui essa receita vinda de uma das ilhas do Atlântico...
Espero que o Natal tenha sido cheio de paz e boa comida!

Ora cá esta a salada maluca!

Esta salada, para quem quer fazer uma refeição mais leve, é perfeita!
Leva:

. alface
. tomate em pedaços
. milho
. rebentos de soja
. cenoura ralada
. ovo cozido em pedaços
. queijo mozzarela em pedaços
. arroz branco cozido

O arroz,parecendo não encaixar, fica às mil maravilhas, garanto!

Sininho a ajudar na cozinha!

Com uma quiche!


É a loucura!

quarta-feira, 24 de dezembro de 2008

Não tenho tido tempo para me dedicar, mas

Um Feliz Yule para todas (e todos...)

domingo, 14 de dezembro de 2008

La Merveilleuse Quiche, e tal

Conversa de professoras no intervalo: quiches. A C. nasceu no Canadá, na parte francesa, pelo que me explicou uma maneira de fazer que não tem mesmo nada a ver com a maneira como nós o fazemos, ou como vem na revista do Chefe Silva.
(E eu tenho cá as dos anos 70, relíquias de Mamãe, vocês nem queiram saber o que para lá vai!!)
Sempre a fiz desta maneira – a quiche é receita conhecida cá em casa e arredores! - , mas não resisto a uma nova experiência, e estava danada para a experimentar fazer sem natas, pelo que apesar de ter sido um dia de reunião na escola e de o marido ter ido a uma sessão de tortura quiroprática e toda a gente ter chegado mais tarde a casa, ainda me aventurei nisto.
…O que foi uma tarefa hercúlea, uma vez que estava a ser brutalmente assediada por duas gatas esfaimadas de whiskas saquetas e de mimos!

Desta vez, para a massa, trouxe um daqueles pacotes de massa folhada do PD aqui do sítio, em vez de fazer a massa, como é habitual.
Usei:
1 pacote de queijo mascarpone, que devia ter sido creme fraiche…
1 pacote de queijo ralado, que devia ter sido Gruyère…
6 ovos
Bacon
Temperos: pimenta, noz moscada, sal

Bati bem os ovos, misturei os queijos e bati um pouco mais.
Fritei ligeiramente o bacon na sua própria gordura e adicionei.
Aqui é a parte em que podemos por lá para dentro virtualmente quase tudo: milho, frango desfiado, alho francês, pimento, cogumelos, ervilhas, etc., mas quem quiser bem simples, junta só um ou dois ingredientes, e depois arrasa com a salada.
Foi o que eu fiz…





Nunca tinha feito com massa folhada, e achei mais leve e saboroso, pelo que vou passar a usar antes esta massa, e com o mascarpone (ou o creme fraiche…) o recheio fica mais consistente, e mais inteiro quando se corta.
Costumo usar a noz moscada com os ovos, acho que realça o aroma, mas uso inteira e ralo na altura, que assim tem um sabor mais evidente!
Bom apetite!


Bolo de iogurte

Este tempo chuvoso e as constipações cá em casa chamaram mesmo um cházinho de limão e umas fatias do bolo mais fácil do mundo.
A medida é o copo de iogurte.

Ingredientes:
iogurte natural
2 copos de açúcar
2 copos de farinha
meio copo de óleo (usei óleo de girassol)
4 ovos

Barrei a forma com manteiga e polvilhei com farinha.

Numa tijela juntei todos os ingredientes e mexi muito bem.

Foi ao forno uns 20 minutos.

Esperámos que o bolo estivesse pronto (para evitar fazer 30 coisas ao mesmo tempo e, no final ficar tudo queimado!). Aproveitei para ensinar mais regras de segurança na cozinha.

Ficou óptimo e não sobrou nem uma migalha...em menos de 24 horas!








quarta-feira, 3 de dezembro de 2008

Tarte da Tia Hazel pronta a servir.

Acabadinha de sair do forno!


E antes de ir ao forno, quando coloquei a mistura de ovos e natas em cima.

Bom apetite!

Tarte da Tia Hazel


MAÇÃ, CANELA E NATAS
INGREDIENTES:
MASSA:
200 gr farinha de trigo, 2 ovos, uma pitada de sal, 75 gr manteiga, 50 gr açúcar.

RECHEIO:
1 pacote 200 ml natas, 2 maçãs reinetas, 5 colheres sopa açúcar amarelo, 1 colher sopa canela, 1 limão, 4 ovos.

Coloca-se a farinha numa tigela, junta-se o açúcar e o sal e mistura-se. Abre-se uma cova no meio e acrescenta-se a manteiga em pedacinhos e os ovos e amassa-se bem com as mãos.
Forma-se uma bola e vai ao frigorífico descansar meia hora.
Entretanto, descascam-se as maçãs, retira-se o coração e cortam-se em fatias. Borrifa-se com sumo de limão, para não escurecer.
Estende-se finamente a massa sobre uma superfície enfarinhada e forra-se uma forma de fundo amovível previamente untada de manteiga. A minha foi subtraída do armário de Mamãe…
Dispõe-se as fatias de maçã no fundo da tarteira, deita-se um pouco de sumo de limão e polvilha-se com o açúcar e a canela misturados.
Vai ao forno cerca de 20 minutos a uma temperatura de 200ºC (5/6 no termóstato).
Batem-se os ovos com as natas, e deita-se esta mistura sobre as maçãs.
Reduz-se a temperatura para 170ºC (4 no termóstato), e vai ao forno mais 30 minutos.

Humm, quentinha!!


Parte 2. Uff!!


O açúcar e a canela sobre as maçãs.


Remédio

Este é um remédio para quase todos os males (constipação, cansaço, tédio...) e fácil de fazer.
Canja de galinha.
Galinha, água e sal (por favor, não adicionem aqueles caldos que só fazem mal à nossa saúde!).
Mas o segredo mesmo é comprar a galinha num talho de confiança.
Cá em casa somos todos fãs desta abençoada canja, incluindo o bebé!