sábado, 3 de janeiro de 2009

A Massa do António...

Esta vem dos velhos tempos da faculdade, em que o nosso passatempo preferido era passar os fins de semana na casa uns dos outros, basicamente, a vegetar, a dormir, a ver televisão e, obviamente, a arrasar com a cozinha!

Esta massa foi trazida pelo António - o gajo que gostava de fazer body slams às pessoas mais pequenas - tipo moi même... - e tornou-se receita aqui de casa.

Para começar, precisamos de carne picada. Se os senhores do talho forem simpáticos, picam meia chouriça lá para dentro também. Para quem preferir uma coisa mais leve, pode ser perfeitamente feito com soja e fica muito bom também.
Faz-se um refogado com azeite, louro, e cebola e alhos picados.
Colocamos a carne - ou a soja - lá dentro e deixamos cozinhar.
Despois de ter ganho alguma cor, coloca-se a tomatada (ou os tomates em pedaços) e um pouco de vinho branco.
Quem tiver coragem, pode meter lá para dentro duas ou três malaguetas.
De seguida, juntam-se cenouras em pedaços (aqui em casa, muitas!), e cogumelos.
Enquanto a carne acaba de cozinhar, cozemos o esparguete.
Ao servir, coloca-se o esparguete no prato, e a carne - ou soja - por cima.
Faz-se num instante!

Eis a panela ao lume!


Et voilá, o arranjo finale!!
PS: Cá em casa, há quem se queixe de que lhe calham sempre as malaguetas, pelo que se preferirem, usem antes piri-piri líquido...

2 comentários:

Elisabete disse...

Corta a malagueta ao meio e tira-lhe as sementes. São estas que nos fazem subir à Lua. E ficas com um sabor mais leve e agradável.

Witch Hazel disse...

Quem, eu?

E perder a diversão?